domingo, 1 de novembro de 2009

Ronaldo Fraga, sorry SPFW

Eu achei (achismo aff) que não iria comentar nada sobre o SPFW (27ª edição do São Paulo Fashion Week), mas esqueci que Ronaldo Fraga participa, logo, seria impossível ser tudo obvio. O que podemos esperar de um estilista que recita Carlos Drummond em suas palestras, quando os espectadores esperam pela novíssima forma de colar glitter aos jeans? Algo no mínimo diferente, algo realmente BOM e pensante.
Esse ano ele trouxe para a passarela o Tema: A Disneylândia onde pode se encontrar as caveiras e as flores de Frida Kahlo, com a literatura de Gabriel Garcia Marques ambientalizado com música latina, nada do que o senso comum poderia prever. O próprio Ronaldo define sua coleção, como vislumbra a verdadeira América Latina: "Meus olhos se derretem pelas festas mexicanas, pelo artesanato têxtil colombiano, pela emoção do cinema argentino, pelos confetes e serpentinas do carnaval de Olinda, pelas letras de Borges, Drummond, García Marquez, Cortázar… frentes de resistência cultural em um mundo movediço e sem fronteiras". Para definir o desfile e seu auto/estilista discordo do outro mineiro que diz que atualmente as mãos tecem apenas o rude trabalho e o coração está seco e concordo com o mesmo ao afirmar “garanto que uma flor nasceu”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário