domingo, 1 de novembro de 2009

Beatniks na estrada da contra-cultura


On The Road, obra de Jack Kerouac, até hoje ainda é a ideal para se levar na mochila pegar a estrada



Enquanto o American Way of Life (modo de vida americano) deslumbrava o mundo, alguns poucos "malucos" pegavam o caminho, a estrada inversa. O primeiro movimento americano contracultura foi o beat geração, preconizado por Jack kerouac. Os beatniks, como ficaram conhecidos, eram jovens que, desestimulados com o modo de vida urbano pós-guerra, regados de jazz, sexo, drogas e literatura, resolveram cair na estrada.
Pé na estrada (on the road), livro escrito em 1955 por Kerouac no melhor estilo beatnik: em um rolo de papel de teletipo, tornou-se a bíblia daquela uma geração. Mas a obra também inspirou ídolos jovens de diversas épocas desde Bob Dylan a Cazuza. Os beatniks são os pais dos hippies e avôs dos punks.
Em 2004, a editora L&PM contando com a tradução, introdução e posfácio de Eduardo Bueno, lançou o livro pela primeira vez no Brasil. A obra Pé na estrada (On The Road) conta a história de dois amigos que decidem cruzar os Estados Unidos pedindo carona, com pouco ou nenhum dinheiro.
O leitor mais atento poderá perceber que se trata das aventuras de Jack kerouac com seu amigo o poeta beat Allen Ginsberg. Lançado em pocket book (livro de bolso) é ideal para levar na mochila e pegar "a estrada do místico, a estrada do louco, a estrada do arco-íris, a estrada dos peixes, qualquer estrada..." (pagina 305).

Nenhum comentário:

Postar um comentário